PRAÇA DOM FELICIANO, 78 - SALA 503 PORTO ALEGRE - RS - Telefone: (51) 3221.2211 - Whatsapp: (51) 99337.9560

A cirurgia torácica é a especialidade médica devidamente habilitada a tratar as doenças que comprometem os órgãos intratorácicos (com exceção do coração) e a parede torácica, e que possam necessitar de algum tipo de abordagem cirúrgica. É uma especialidade que atua em conjunto principalmente com pneumologistas, oncologistas, mastologistas, radiologistas e radioterapeutas.

Além de uma equipe médica especializada, o cirurgião torácico também necessita de um adequado suporte multiprofissional incluindo fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos, para que o paciente possa ser atendido de forma global com segurança e efetividade.

 

No Brasil, a formação do cirurgião torácico inclui 2 anos de cirurgia geral (pré-requisito) e mais 2 anos de cirurgia torácica, totalizando 4 anos de residência médica após os 6 anos de faculdade.

Especificamente, o foco de atuação do cirurgião torácico é o tratamento cirúrgico dos seguintes órgãos e estruturas:

– Pulmões
– Traqueia
– Brônquios
Pleura/cavidade pleural
Timo
– Costelas/parede torácica
Diafragma
– Esôfago

A hiperidrose localizada também é tratada pelo cirurgião torácico devido ao fato da cadeia nervosa autonômica simpática principal se localizar no tórax ao longo da coluna vertebral.

Procedimentos

Broncoscopia flexível (fibrobroncoscopia): exame para inspeção das pregas vocais, traqueia e brônquios realizado com aparelho de endoscopia de fibra ótica.

Indicações: suspeita de pneumonia, tuberculose, estenose traqueal; diagnóstico e estadiamento de tumores de pulmão; aspiração de secreções.


Broncoscopia rígida: introdução de tubo metálico rígido pela traqueia, sob anestesia geral, para inspeção e manipulação de traqueia e brônquios.

Indicações: sangramentos pulmonares, obstruções de traqueia ou brônquios, retirada de corpos estranhos.


Colocação da portocath: colocação de dispositivo subcutâneo conectado a cateter vascular posicionado dentro de uma veia, normalmente cervical.

Indicações: administração de quimioterapia, obtenção de acesso venoso em pacientes com dificuldade para punções venosas recorrentes.


Costectomia: ressecção de costela.

Indicações: tumor de costela, biópsia de costela


Lobectomia: ressecção de lobo pulmonar. Aberta ou por vídeo.

Indicações: tumor de pulmão, bronquectasias, más formações pulmonares, sequelas graves de tuberculose.


Mediastinoscopia: cirurgia com acesso cervical anterior para inspeção dos linfonodos ao redor da traqueia.

Indicações: estadiamento de tumor de pulmão, diagnóstico de massas mediastinais.


Mediastinotomia: cirurgia com incisão junto ao osso esterno para avaliação de linfonodos próximo a artéria pulmonar e a artéria aorta.

Indicações: estadiamento de tumor de pulmão, diagnóstico de massas mediastinais.


Pleurodese: fixação do pulmão nas costelas. Por vídeo ou por drenagem.

Indicações: derrame pleural neoplásico, derrame pleural recidivante.


Pleuroscopia: inspeção da cavidade pleural por vídeo.

Indicações: derrame pleural, empiema, lesões pleurais.


Pleurostomia: abertura da parede torácica para drenagem de infecções pleurais.

Indicação: empiema.


Pneumonectomia: ressecção total de um pulmão, aberta ou por vídeo.

Indicações: tumor de pulmão.


Segmentectomia: ressecção de pequena parte de um pulmão.

Indicações: biópsias de lesões pulmonares, tumores.


Simpatectomia: secção dos nervos simpáticos para tratamento de hiperidrose localizada (sudorese excessiva).

Indicações: hiperidrose localizada, distrofia autonômica.


Talcagem: instilação de talco estéril na cavidade pleural por vídeo.

Indicações: derrame pleural neoplásico, derrame recidivante.


Timectomia: ressecção do timo

Indicações: tumores de timo, miastenia gravis


Toracocentese: punção da cavidade pleural com agulha.

Indicação: derrame pleural.


 Toracoplastia: cirurgia para correção de defeito de parede torácica.

Indicações: pectus excavatum, pectus carinatum.


Traqueoplastia: cirurgia para correção de defeitos da traqueia.

Indicações: estenose de traqueia, perfuração traumática de traqueia.


Traqueostomia: abertura anterior cervical para inserção de cânula no interior da traqueia, permitindo respiração e aspiração de secreções.

Indicações: ventilação mecânica prolongada, obstrução de vias aéreas.