PRAÇA DOM FELICIANO, 78 - SALA 503 PORTO ALEGRE - RS - Telefone: (51) 3221.2211 - Whatsapp: (51) 99337.9560
Fraturas e contusões torácicas são eventos comuns que acometem trabalhadores expostos a situações de risco (trabalho em andaimes, obras, construção civil) e pessoas com estilo de vida dito “radical” (esportistas radicais, motociclistas, adeptos de trilhas, esportes náuticos ou de velocidade).
Fraturas de costelas, esterno, escápulas e clavículas podem estar associadas com lesões pulmonares e cardíacas graves que não se manifestam em um primeiro momento, devendo ser criteriosamente avaliadas. Eventualmente a fratura de uma ou mais costelas pode requerer fixação e realinhamento cirúrgico com barras de metal e fios cirúrgicos.
O surgimento de derrame pleural associado a trauma torácico requer na maioria das vezes a realização de pleuroscopia para avaliar eventuais sangramentos pleurais ou infecções.
O trauma torácico com contusão pulmonar grave pode evoluir para intubação prolongada com longos períodos de intubação, sendo indicada traqueostomia que pode ser convencional ou percutânea (menos mórbida).
trauma